Palestras Católicas

Gestação x Aborto: imagens fortes

Posted in Aborto by irmãzinha on 19/02/2009
View this document on Scribd

Como a projeção Gestação versus Aborto  é  carregada de imagens, vai demorar para baixar no seu computador, porém, se quiser fazê-lo, clique em gestacao_e_aborto.

Às 8h, comecei a sentir dores tão violentas que tive de me deitar imediatamente. Fiquei me contorcendo nessas dores por 3h (…) nenhum remédio me ajudou e vomitava tudo que engolia. Em certos momentos, essas dores me faziam perder a consciência. Jesus deu-me a conhecer que, dessa maneira, participei da sua agonia no Jardim das Oliveiras e que Ele mesmo permitiu esses sofrimentos para desagravar a Deus pelas almas assassinadas nos ventres de mães perversas. Já passei três vezes por esses sofrimentos; sempre começam às 8h até às 11 da noite. Nenhum remédio consegue diminuir esses meus sofrimentos. Quando se aproximam as 23h, desaparecem por si, e eu adormeço nesse momento; no dia seguinte, sinto-me muito fraca. (…) Eu disse ao médico que nunca na vida tinha tido semelhantes dores. Ele afirmou que não sabia do que se tratava. Agora compreendo que sofrimento é esse, porque o Senhor me deu a conhecer… No entanto, quando penso que talvez algum dia tenha que sofrer dessa maneira, tremo de terror, mas não sei se ainda alguma vez vou sofrer dessa maneira; deixo isso a Deus. O que Deus quiser enviar-me, aceitarei tudo com submissão e amor. Oxalá que eu possa salvar, com esses sofrimentos, ao menos uma alma do homicídio.

(A dor de Santa Faustina semelhante à Agonia de Jesus no Horto das Oliveiras  pelo desagravo dos abortos cometidos, cf.  O Diário de Santa Faustina)

Prezados amigos, a apresentação Gestação versus Aborto mostra, primeiramente,  o desenvolvimento da criança desde a sua concepção até minutos antes do seu nascimento através da pergunta: quem tem o direito de interromper esses passos? Depois, aparecem imagens sobre os diversos tipos de aborto (sucção, curetagem, histeretomia e envenenamento salino) através do questionamento  inicial: o que aconteceria se alguma dessas pessoas tivesse sido abortada? Logo adiante, vocês poderão ver o exemplo da “anencéfala” Marcela de Jesus para a sociedade e para sua família, além de fotos de mulheres que, a despeito de terem sido estupradas e concebido uma criança, levaram adiante suas gravidezes e não se arrependeram.

As figuras são fortes, mas necessárias para quem insiste em discutir se é válido ou não matar diretamente um ser humano totalmente inocente e indefeso. É recomendável que, ao mostra-las, se retire as crianças do recinto e isso deve ser solicitado pelo responsável da exibição das fotos (não espere bom senso dos pais). Por mais que as crianças não entendam, impressionam-se facilmente e podem ter pesadelos à noite.

Quando se profere uma palestra, é interessante que exista algum material estilo panfleto a ser distribuido pelo orador ao final da exposição: antes de conclui-la não é recomendável, pode ser que as pessoas (ao invés de prestarem atenção) fiquem lendo o texto.  Temos à sua disposição um panfleto: na primeira página existe o testemunho de Gianna Jessen, a moça que, aos sete meses de desenvolvimento gestacional, sofreu um aborto por envenenamento salino na Inglaterra, mas sobreviveu; na segunda página disponibilizamos algumas perguntas e respostas sobre essa problemática. Para adquirir o panfleto, basta clicar aqui.

Caso deseje visualizar o depoimento de Gianna Jessen, aprecie os vídeos abaixo:

Caso deseje ler o panfleto Testemunho Aborto aqui, ei-lo:

View this document on Scribd